Duvidas Frequentes?


No caso do exame de urina, tem que ser a “primeira da manhã”?

Preferencialmente sim e a critério do seu médico, mas se não for possível, a urina poderá ser colhida em qualquer horário do dia, mas com um cuidado antes do exame: permanecer 4 horas sem urinar. Para exames de cultura de urina. o material deve ser colhido no laboratório.


Para colher o exame de fezes, a pessoa precisa estar em jejum?

Não. Também não precisa ser a primeira evacuação do dia. Isso vale para todos os tipos de exame de fezes. Para a comodidade do cliente é melhor o que material seja colhido em casa, em frasco fornecido pelo laboratório e acondicionado na geladeira até a hora de levar ao laboratório.


Água “quebra” o jejum?

Não. Mas convém toma-la com moderação. O excesso interfere nos exames de urina.


Menstruação interfere nos exames?

Sim, por exemplo, no de urina. Por isso o ideal é fazê-lo fora do período menstrual. Mas, se for urgente, a urina pode ser colhida sem problemas, adotando-se o cuidado de fazer a assepsia na hora do exame. Seu médico deve ser informado quando receber o seu resultado.


Pode-se fazer exame de sangue com gripe, resfriado ou febre?

Sim. Alguns exames, aliás, são solicitados exatamente porque a pessoa está com febre. A intenção é verificar se alguma infecção é a responsável. Porém, em algumas circunstâncias, a doença responsável pela febre pode interferir nos exames destinados a avaliar aspectos metabólicos e imunológicos. Por cautela, consequentemente, consulte o seu médico ou o laboratório antes de fazer o exame.


Quando devemos fazer um Exame de Laboratório?

Após exame clínico, o médico assistente solicitará exame complementar para confirmar ou afastar o diagnóstico inicial. Poderá ser requerido, ainda, com objetivo de detectar precocemente determinada doença e/ou identificar fatores de risco, ou para monitorar evolução de doenças existentes.


Porque somente o médico deve interpretar o exame de laboratório?

Porque a interpretação de um resultado laboratorial requer uma correlação entre os dados clínicos, epidemiológicos, uso de medicamentos, idade e sexo do paciente e muitos outros. Somente o médico tem condições de fazer uma análise correta de todos estes fatores.